Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amar Portugal

Porque amo este país que não me viu nascer e me senti inspirada pelas "Paisagens de Portugal" do Sapo Blogs.

Amar Portugal

Porque amo este país que não me viu nascer e me senti inspirada pelas "Paisagens de Portugal" do Sapo Blogs.

Direitos de autor

Todas as imagens deste blogue são da autoria de Isa Nascimento, estando protegidas por Direitos de Autor. Se as partilhar, deverá identificar a sua origem.

Lisboa | Estufa Fria | Lago e elementos decorativos

21
Set21

O enorme espaço verde que constitui a Estufa Fria é composto por quatro áreas distintas: um grande lago exterior e três estufas. Desenvolve-se em diversos planos em declive, caracterizados por arruamentos e patamares entrecruzados, escadarias e vários elementos decorativos, nomeadamente elementos de estatuária, como "Vento Garroa", de Domingos Soares Branco, "Nu de Mulher", de Anjos Teixeira (filho), "Menina calçando a meia", de Leopoldo de Almeida, e ainda regatos, cascatas e nichos, grutas, lagos e fontes.

Figura feminina despida, Lago da Estufa Fria, de Anjos Teixeira (filho), executada em 1970

20210817_145848

Figura Vento Garroa, Lago da Estufa Fria, de Domingos Soares Branco, executada em 1954

20210817_150651

Fonte, na Estufa Fria

Nicho e caminho, na Estufa Fria

Ponte, na Estufa Fria

20210817_143132

Lago, na Estufa Quente

20210817_140829

 

 

 

Lisboa | Arte Urbana | Reminiscência de Almada Negreiros

24
Mar21

É na Ribeira das Naus, bem pertinho da estação de Cais do Sodré em Lisboa, que se pode contemplar este monumento dedicado a José de Almada Negreiros.

Da responsabilidade da Câmara Municipal de Lisboa, a obra Reminiscência de Almada Negreiros representa os famosos "olhos de Almada a olhar para nós" e é da autoria de Catarina Almada Negreiros e Rita Almada Negreiros.

Foi inaugurada em julho de 2013 no âmbito das comemorações dos 120 anos do nascimento do artista, mas eu só reparei nela no verão passado... 

20201017_105833.jpg

 

Lisboa | Arte Urbana | Bordalo II 5

05
Mar21

Guaxinão, Centro Cultural Belém, Lisboa

Foi em abril de 2015 que Bordalo II criou o “Big Racoon”, a primeira peça que vi deste jovem artista e que me fez admirá-lo de imediato.

O Guaxinão foi construído no âmbito da exposição "Panico , Drama, Terror ", uma intervenção de Arte Urbana com o apoio da galeria Arte Periférica , numa parede pertencente ao Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Volvidos quase 6 anos, continua admirável.

20180901_112155.jpg

 

Lisboa | Expo | Arte Urbana 6

19
Jan21

MONSTROS MARINHOS

A nossa maravilhosa calçada portuguesa "modernizada", com um carácter fantástico representado nas imagens de monstros marinhos, totalmente visíveis de ambos os lados do corredor  de acesso ao Oceanário.

Os desenhos são da autoria de Pedro Proença, considerado um dos artistas mais notáveis da arte contemporânea portuguesa, e podem ser apreciados no Parque das Nações, em Lisboa.

20200823_123435.jpg

20200823_123449.jpg

 

Lisboa | Arte Urbana | Bordalo II 4

06
Nov20

Sapo

Regressando a Bordalo II, partilho agora o seu Sapo (2017) , da série de trabalhos Plastic Trash Animals, que se pode observar na Rua de Xabregas, em Lisboa, onde se situa o seu atelier-armazém.

Infelizmente, este mural estava do lado do condutor que, a meu pedido e durante a paragem no semáforo, lá lhe tirou uma fotografia  , o resultado foi este...

Mas valeu pela boa intenção... 

20200802_151414_recortado.jpg

20200802_151415.jpg

 

Outras obras suas já partilhadas no Amar Portugal: o Half Bear, o Lince Ibérico e os Peixes d'Alcântara